Mação: Escola Aberta convida a comunidade e mostra as caras do passado (COM ÁUDIO)

Educação 2019-04-04

O Agrupamento de Escolas Verde Horizonte, de Mação, iniciou esta quarta-feira a Escola Aberta. Até sexta-feira, 5 de abril, as portas da escola sede estão abertas à comunidade e José António Almeida, o diretor do Agrupamento, explicou que “são três dias em que a Escola pretende mostrar à comunidade aquilo que vai fazendo”.

A Escola Aberta “tem atividades de índole cultural, desportiva, científica e pedagógica”. O diretor deu como exemplos, visitas aos laboratórios “onde há um conjunto de experiências científicas que vão das mais simples às mais complexas, a possibilidade de assistir a um conjunto de palestras, atividades desportivas, recreativas, demonstrações de jogos tradicionais, salas temáticas no âmbito disciplinar...”

A Escola Aberta arrancou na quarta-feira com a inauguração da exposição “Ancorados na Memória” que vai levar grande parte da comunidade maçaense a visitar o estabelecimento de ensino. “É esse o objetivo”, garante José António Almeida. Trata-se de uma exposição fotográfica “que vai buscar a memória da atividade educativa em Mação”.

Fomos recuperar uns registos fotográficos dos mais antigos que pudemos e mostramos todo esse acervo que tínhamos em termos históricos mas agora com um toque estético interessante”. O diretor refere-se ao registo dos cadastros fotográficos dos alunos desde 1976, “que é algo fantástico”.

Para além da inauguração da exposição, a Escola Aberta iniciou com mais uma mostra dos trabalhos dos alunos dos cursos de cozinha e pastelaria, no restaurante pedagógico.

No final, o presidente da Câmara Municipal de Mação agradeceu aos alunos o facto de tão bem representarem Mação no exterior.

Agradecer, em nome do concelho de mação, a quilo que tem sido aqui feito por este curso e pelas pessoas que têm estado a liderar este projeto, que é muito importante, e que ainda há bem pouco tempo deu provas da sua valia, da forma como engrandeceu o concelho de Mação”, disse Vasco Estrela, referindo-se “à demonstração que foi feita na BTL, em Lisboa, pelo Agrupamento de Escolas Verde Horizonte pelos alunos e chef's deste curso e a direção da Escola”.

O presidente da Câmara destacou ainda o facto de os alunos do curso estarem a trabalhar com produtos do concelho. “Este é o melhor testemunho do trabalho que está aqui a ser desenvolvido”.

O diretor José António Almeida alertou ainda para o facto “desta Escola Aberta ir fechar, na sexta-feira, com chave de ouro”. O auditório do Centro Cultural Elvino Pereira vai ser o palco de cinco apresentações científicas, “por alunos do Agrupamento, para toda a comunidade”.