Abrantes: Câmara Municipal e Tejo Energia voltam a premiar o mérito escolar

Educação 2018-12-17
Alunos premiados e demais entidades
Alunos premiados e demais entidades

Na sexta-feira, dia 14 de dezembro, no auditório da Escola Profissional de Desenvolvimento Rural (EPDRA), em Mouriscas, realizou-se a entrega dos Prémios de Mérito aos melhores alunos do ensino secundário e profissional do concelho de Abrantes, relativos ao ano letivo 2017/18.

Cada aluno recebeu um cheque no valor de 1.250 euros, o que totalizou uma verba de 6.250 euros, comparticipada pela Câmara Municipal de Abrantes (CMA) e pela Tejo Energia.

Foram cinco os alunos premiados, sendo eles do ensino regular e profissional: Beatriz Costa e Vasco Rodrigues, ambos da Escola Secundária Dr. Solano de Abreu, Maria Alice Silva, da EPDRA, Mafalda Duque Marques e Sara Filipa, ambas da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes.

O evento contou com a presença da presidente da CMA, Maria do Céu Albuquerque, de Beatriz Milne, representante da Tejo Energia, do diretor do Agrupamento de Escolas nº1 de Abrantes, Jorge Costa, do diretor do Agrupamento de Escolas nº2 de Abrantes, Alcino Hermínio e do diretor da EPDRA, João Quinas, sendo estas as entidades que fizeram a entrega de prémios aos estudantes.

As escolas fizeram o processo de seleção, que foi realizado através das melhores médias obtidas no 10º, 11º e 12º anos, estando nestas incluídas as classificações dos exames da 1ª e da 2ª fase do ano letivo transato.

A presidente da CMA, Maria do Céu Albuquerque, congratulou os alunos, dizendo que “os mais novos e os mais velhos” têm que seguir o exemplo destes alunos para “lutarem por aquilo que acham que têm direito”.

Fazendo alusão à cerimónia, a autarca referiu que mesma celebrou a “excelência”, onde se mostrou “à comunidade abrantina que temos os melhores connosco e queremos que sejam exemplares”.

“O meu futuro depende de vocês (…) A minha reforma depende do vosso sucesso”, afirmou a presidente de forma descontraída.

Relativamente à parceria com a Tejo Energia, Maria do Céu Albuquerque salientou que é “obrigatório premiar o mérito, ou seja, dizer aquilo que é bem feito, e, por isso, decidimos com a Tejo Energia dar corpo a este prémio”.

A presidente sensibilizou-se com o facto destes prémios serem entregues a alunos de várias áreas de ensino, referindo que “é desta diversidade que precisamos para ter um país mais preparado para aquilo que são os desafios que se avizinham”.

Quase no fim do seu discurso, a autarca abrantina lançou um “desafio” aos diretores das escolas, que “talvez pudessem organizar esta cerimónia no início do ano escolar, dentro do estabelecimento e no horário da escola, porque temos que mostrar aos mais jovens, que vale a pena trabalhar para mais tarde perceberem que valeu a pena o esforço”.

Beatriz Milne, representante da Tejo Energia, expressou que “foi uma honra” estar no evento. Salientou ainda que os alunos que receberam estes prémios “são o futuro de Portugal. E que é um privilégio para a Tejo Energia poder participar na formação” dos premiados.

A representante explicou à Antena Livre que “é um privilégio colaborar com estes prémios” e que é “fundamental para a Tejo Energia premiar a excelência”. Referiu ainda que a empresa pretende “dar continuidade a esta parceria” com a CMA.

Já João Quinas, diretor da escola anfitriã, felicitou os estudantes dizendo que “esta cerimónia é fruto do vosso trabalho”. E disse que apesar de a “escola atravessar hoje um momento de muita incerteza e mudança, continuamos a ter, nestes momentos, sempre os melhores alunos”.

Para encerrar a cerimónia de entrega de prémios, foi exibido um vídeo chamado - “Um dia no Lagar”, realizado no Lagar da EPDRA, pelos alunos daquela escola.

Público presente

 

Nélio Dias

*Reportagem radiofónica para ouvir esta terça-feira, no alargado informativo das 12h00.