Abrantes arrancou ano escolar com sessão de boas-vindas aos professores (C/ÁUDIO)

2020-09-10
Fotos: Taras Dudnyk
Fotos: Taras Dudnyk

O novo ano letivo está aí a chegar. Começa na próxima semana, sendo que em Abrantes os dois agrupamentos escolheram datas diferentes para o arranque com grandes alterações em relação aos anos anteriores.

A primeira decorre da pandemia e das novas regras que as escolas têm que colocar em prática e que tem a ver com a COVID-19 e com medidas de contenção da pandemia. É sabido que o país não pode voltar a parar quase a 100%, tal como é sabido que as aulas, na maioria, devem ser presenciais, mesmo que se mantenham as aulas pela televisão, através do canal RTP Memória, ou o ensino à distância com recurso às tecnologias. Mesmo assim as escolas têm de receber os alunos e criar as condições para tentar evitar ajuntamentos ou grandes “correrias” nos intervalos.

O Agrupamento N.º 1 de Abrantes começa os trabalhos escolares logo na segunda-feira, dia 14. Jorge Costa explicou que têm o plano preparado e deu essas indicações. Em relação à escola sede do Agrupamento, a Dr. Solano de Abreu, começa na segunda-feira. Os alunos terão uma sala fixa, com secretária fixa. São diminuídos os intervalos e mesmo que um aluno precise de ir à casa de banho as indicações são para os professores permitirem a saída, a fim de evitar grandes concentrações nos intervalos.

Jorge Costa indicou que no ano letivo passado, com as aulas presenciais dos 11.º e 12.º anos, já foi feito um teste de como colocar a escola em andamento.

Neste primeiro dia, afirma o diretor, todos os alunos vão receber o kit com as máscaras laváveis e com todas as instruções para a sua vida escolar.

No que diz respeito à colocação de professores tudo decorrer dentro da normalidade do agrupamento, sendo certo que quando os portões abrirem na segunda-feira o corpo docente e auxiliar estará devidamente preparado para aquilo que serão os próximos tempos. E todas as medidas estão equacionadas, mesmo que surjam eventuais casos de infeção todos sabem aquilo que têm de fazer.

Jorge Costa, diretor Agrupamento N.º 1 de Abrantes

Alcino Hermínio, diretor do Agrupamento n.º 2, cuja escola sede é a Dr. Manuel Fernandes remeteu declarações aos jornalistas para depois do dia 16 de setembro, a data escolhida para o arranque neste agrupamento.

Em termos globais as escolas de Abrantes têm um total de 3853 alunos divididos da seguinte forma:

387 – Pré-Escolar

882 – 1.º Ciclo

542 – 2.º Ciclo

921 – 3.º Ciclo

766 – Secundário

319 – Profissional

23 – CEF

13 – PIEF

Câmara recebeu os professores com sessão de acolhimento

Tal como aconteceu no ano passado a Câmara Municipal de Abrantes acolheu os professores que vão este ano 2020/21 lecionar em Abrantes. Numa sessão realizada em S. Lourenço o presidente Manuel Jorge Valamatos dirigiu-se aos docentes com as boas-vindas ao ano escolar e de seguida afirmou que a educação “é um pilar de tal forma importante, que nos últimos 10 anos investimos perto de 30 milhões de euros na Educação das nossas crianças, entre renovação de infraestruturas e o apoio à comunidade escolar”.

Manuel Jorge Valamatos levou muitos números no bolso para explicar aquilo que a autarquia está a fazer no momento em que recebe as escolhas e a gestão escolar como a sua competência direta. Só pessoal auxiliar serão mais 120 pessoas a ficar na dependência direta da autarquia. E depois há todo o parque escolar, para o qual existem verbas que estão a ser acordadas com o poder central. “Só neste ano letivo 2020–2021, que agora se inicia, são, para já, quase 5 milhões que vamos investir em três grandes áreas: no Apoio às Famílias, na Comunidade Educativa e nas Escolas”, disse o presidente, também ele professor de formação.

Manuel Jorge Valamatos garantiu que os serviços municipais vão dar continuidade aos “Prémios de Mérito, ao enriquecimento de competências com o projeto T-Code/ Competências Digitais, Projeto Educativo Municipal e o Projeto Amigos do Ziki bem como às Bolsas de Estudo para o Ensino Superior”. E apontou o objetivo de todos estes investimentos: “Temos que criar condições para que os jovens de Abrantes estejam entre os melhores do país e do mundo, para que regressem e potenciem tudo aquilo que Abrantes ainda tem para dar”.

No ano em que recebe as competências da gestão escolar recebe um pacote financeiro de 3 milhões de euros para a manutenção do parque escolar e para o funcionamento diário das escolas, mas o autarca salientou que vê neste processo “uma forma de estreitar ainda mais os laços com a nossa comunidade educativa e procuraremos criar as melhores condições possíveis para todos vós”.

Manuel Jorge Valamatos, presidente Município de Abrantes

E depois, quase em jeito de conclusão anunciou as obras na Escola Básica e Secundária Octávio Duarte Ferreira no Tramagal e a aposta na criação de condições infraestruturais para instalar a Escola Superior de Tecnologia de Abrantes no TAGUSVALLEY – Parque Tecnológico do Vale do Tejo. Será um investimento de 4,5 milhões de euros.