F. Gil Automóveis abriu stand em Abrantes e cria 23 postos de trabalho (C/ÁUDIO)

2020-10-09

Francisco Gil é um empresário do ramo automóvel com implantação no Alentejo há mais de 25 anos. Com seis stands de automóveis e outros serviços do ramo em diversas cidades alentejanas escolheu Abrantes para se lançar na expansão para fora de terras alentejanas.

F. Gil Automóveis é o stand de automóveis usados que abriu portas esta sexta-feira no espaço que durante muitos anos foi concecionário da Ford à beira da Nacional 2 e nas proximidades do McDonald's.

O espaço, stand e oficinas nas traseiras, estava fechado há anos e no início deste 2020, ainda antes da pandemia ter assolado o país, a Europa e o mundo, Francisco Gil chegou a acordo para a aquisição do imóvel e concretizar a expansão que vinha a ser pensada. E de acordo com o empresário a ideia é começar com os automóveis, mas depois seguir para os outros serviços do grupo empresarial, quer seja no ramo, quer na construção civil.

À Antena Livre o empresário explicou que a abertura acontece já, mesmo que ainda não seja a 100%, como tinha planeado, porque precisa de pôr no terreno uma parte do seu projeto para Abrantes.

Ou seja, neste momento a F. Gil investiu mais de um milhão de euros e criou 23 postos de trabalho, no imediato, para a área das vendas de automóveis usados e para as oficinas, pois atrás da marca chega também o Bosch Car Service. Ao que conseguimos saber Francisco Gil pode mesmo reforçar a equipa, pois começa já, mesmo antes da abertura, a planear o alargamento das oficinas.

Mas a ideia de negócio não fica por aqui. Brevemente, ainda este ano, ou no início de 2021, vai passar a ter carros novos de duas marcas. Ou seja, além dos usados a FGil passará a ter ainda carros novos. O empresário não quis ainda adiantar quais são porque, se a negociação com uma está muito adiantada, a outra ainda tem pontos para acertar.

Naquilo que são as suas ideias de expansão o empresário quer afirmar-se como uma marca para o país e não apenas para dois ou três distritos, e recorda que, neste momento, tem uma presença nos distritos de Portalegre, Évora e Santarém.

A responsabilidade social é uma das áreas que o empresário faz questão de ter presença. Em Portalegre tem colaborado com a Santa Casa da Misericórdia local e com os bombeiros. E explicou que nos incêndios quando perguntou o que era preciso responderam-lhe que havia a necessidade de águas para os operacionais poderem beber. Francisco Gil diz que providenciou um camião carregado com águas para distribuir pelos homens. E em Abrantes, mesmo antes da abertura do stand, garantiu que já encetou contactos com a Misericórdia de Abrantes para saber como poderá ajudar a instituição. Disse o empresário que só faz sentido fazer as coisas desta maneira. Estar numa cidade para fazer negócio, mas também deixar uma marca no apoio das instituições sociais.

Francisco Gil, empresário

Francisco Gil deixou outra garantia, vai apostar no desporto motorizado. Ele que tem equipas no todo-o-terreno e em pista lembrou que Abrantes tem tradição desta matéria. Primeiro foi o autocross, já faz muito tempo, e depois foi o Rali Cidade de Abrantes que pontuava para o campeonato nacional de iniciados. Não querendo dizer que forma vai apostar nesta área, deixou a garantia de que isso vai mesmo acontecer.

Para marcar a abertura do seu espaço comercial preparou um conjunto de atividades como um trio-elétrico que durante a tarde desta sexta-feira levou uma atuação do canto Toy a diversos locais da cidade. Não podendo fazer uma festa, devido à pandemia, colocou o artista a fazer um concerto pelas ruas da cidade.

Toy explicou que esta é uma nova forma de fazer concertos e que é uma forma de reinventar as atuações. Desta forma permite aos artistas, ou a alguns, poder faturar e poder atuar para o público. Não é a mesma coisa, naturalmente, mas a “nossa vida mudou e temos de nos adaptar”.

O artista que já fez trio-elétrico noutras localidades diz que tem reações fantásticas das pessoas que vão na sua vida normal na cidade e são surpreendidas com um “concerto móvel”.

E em Abrantes também gostou. Depois de mais de duas horas a circular pelas ruas da cidade, disse que teve reações fantásticas, pessoas a acenar, a fazer vídeos, a tirar fotografias e até a dançar. 

Toy

Um dos pontos de passagem do concerto móvel do Toy foi o Hospital de Abrantes. Ali quis sair da viatura para, nos relvados da unidade hospitalar, interpretar a Ave Maria de Schubert, com dedicatória a todos os profissionais de saúde e com uma mensagem de força para os doentes. De resto entre a “Rosa Negra”, o “Toda a Noite” ou o “Põe a Cerveja no Congelador” a tarde foi animada com música. Depois do Toy foi o Miguel Bravo que instalou o teclado e voltou às ruas a animar Abrantes.

Depois vai ter um fim de semana com portas abertas para dar a conhecer as instalações e, de referir este sábado, as oficinas estão abertas para fazer check-up’s gratuitos a quem queira passar pelo espaço.