Abrantes: BNI Estratégia comemorou 8 anos com 17 milhões de euros de negócios (com áudio)

Economia 2019-05-20

 

Em 8 anos de existência em Abrantes, o BNI Estratégia gerou nas suas redes de negócios quase 17 milhões de euros de negócios. Atualmente com 26 membros de outras tantas áreas de atividade o grupo Estratégia do Business Network Internacional (BNI) chegou na semana passada ao valor gerado de 16.895.946 euros de negócios gerados através do grupo que assume a troca de referências o mote fundamental para fazer movimentar as suas empresas.

Estes valores de negócios gerados no seio do grupo faz parte da estratégia de cada uma das empresas que nas reuniões pedem contactos dos decisores de empresas ou outras instituições. Como funcionam em rede de contactos, um contacto gerado é, à partida, fidedigno e “meio caminho andado” para abrir portas. Mas trata-se apenas isso: abrir portas. Depois cada empresa terá de apresentar os produtos ou negócios. Caso uma abertura de porta resulte num negócio o empresário deverá depois agradecer publicamente, nas reuniões, com referência ao valor global fechado.

Como o objetivo é abrir portas a negócios para os parceiros há o principio das retribuições. Ou seja todos recebem e todos oferecem possibilidades.

Por exemplo, a Antena Livre sabe que na reunião da última sexta-feira um dos empresários agradeceu um contacto de há mais de um ano de um elemento do BNI de outra localidade, mas que resultou num negócio superior a 1,2 milhões de euros.

Na mesma reunião os 26 empresários registaram 96 referências, das quais 55 externas e 41 internas, 13 visitas, 47 encontros, oito formações e 156 mil euros de negócios gerados.

Daniel Campos, presidente do BNI, destacou que as relações que se criam são relações de confiança, desta forma, ao “indicar uma referência a um cliente meu estou a dizer-lhe que pode confiar”. Como objetivo de crescimento o líder do BNI apontou a meta de atingir os 30 elementos para ter um grupo a gerar cada vez mais negócios.

A vereadora da Câmara de Abrantes, Paula Grijó, destacou, numa intervenção curta, as relações de parceria entre empresários e pediu para olharem para a autarquia como outra parceira. Paula Grijó deixou ainda o convite para que uma destas reuniões se possam realizar no Parque Tecnológico para que os empresários possam conhecer os vários projetos que ali estão a ser desenvolvidos, nas áreas da maquinaria, automação ou inteligência artificial.

Já Vasco Estrela, presidente da Câmara de Mação, agradeceu o trabalho feito pelos empresários, com menção especial para os do seu concelho, e também deixou a janela aberta para que algumas reuniões do BNI possam acontecer no seu território.

Depois do jantar de aniversário Domingos Chambel, empresário e vice-presidente Nersant, apareceu para fazer uma pequena intervenção sobre empreendedorismo. E para uma plateia de homens e mulheres de negócios o dirigente da associação empresarial deixou a nota principal de que investidor e empreendedor são coisas distintas e que ter dinheiro não significa ser bom empreendedor. Aliás foi mais longe ao dizer que há muitos e bons empresários, mas nem todos são empreendedores. Deixando um exemplo simples do que é ser empreendedor, Domingos Chambel, afirmou que “um empresário pergunta quantos operários são necessários para desenvolver um novo produto, os diretores respondem cinco e o empresário devolve-lhes o desafio de o fazerem com 4,8 operários. Isto é ser empreendedor”. Na sua intervenção revelou ainda a falta de escala que muitas e boas empresas lusas enfrentam nos negócios concorrenciais com concorrentes de outros pontos da Europa.

Domingos Chambel criticou ainda o Estado pela falta de apoios aos empresários ou, por outro lado, pelos apoios serem inferiores aos concedidos noutros países. Mas deixou o elogio às autarquias que tentam ajudar, como podem, as empresas que querem instalar-se nos seus concelhos. Lançou também o repto da formação, como área fundamental para a crescente globalização dos negócios.

No final o empresário abrantino deixou o exemplo da sua empresa, a TRM, neste processo de empreendedorismo. Já já vão uns anos quando ele próprio percebeu que as empresas de travões faziam circular as peças por diversos países da Europa até estarem prontos para serem montados nas unidades de produção. Na altura, afirmou Domingos Chambel, aferiu a possibilidade de ter todo o processo no Parque Industrial de Abrantes. E foi isso que aconteceu.

O BNI Estratégia foi fundado, em Abrantes, em Maio de 2011, está presente em 74 países de todos os continentes, e tem mais de 251 mil empresários “associados”. O princípio básico da organização assenta na construção de relações de confiança “em ambiente estruturado e profissional promovendo a criação de negócios entre todos os seus membros”.

Para fazer parte do grupo de empresários os interessados podem candidatar-se a fazer parte. Primeiro não poderão repetir uma área de atividade já existente e depois terão de passar por uma entrevista. Se forem aceites há o pagamento de uma joia e de uma anuidade e terão de cumprir determinados objetivos, como assiduidade e pontualidade, referências para os outros membros, encontros, visitas e formações.

As reuniões ocorrem, normalmente, depois das 6 da madrugada porque, como explicou o presidente Daniel Campos, desta forma não prejudicam o trabalho das respetivas empresas porque às 9 da manhã já estão a produzir e com negócios no bolso.

Esta reunião, de dia 17, aconteceu, excecionalmente, às 18 horas para comemoração do 8º aniversário, um evento que contou com a presença do presidente da Câmara de Mação, Vasco Estrela, da vereadora da Câmara de Abrantes, Paula Grijó, e do provedor da Santa Casa da Misericórdia de Abrantes, Alberto Margarido.

A noite terminou como é normal com todo o grupo a cantar os “Parabéns”, a comer bolo de aniversário e com um brinde aos negócios e ao futuro risonho do BNI Estratégia.

Empresários que integram o BNI Estratégia que comemorou 8 anos de vida e 17 milhões de euros de negócios.

 

A reunião com BNI estratégia contou com a presença do presidente da Câmara de Mação, Vasco Estrela (à esquerda), e da vereadora da Câmara de Abrantes, Paula Grijó. Os autarcas ficaram ao lado do presidente do BMI Estratégia, Daniel Campos, que conduziu a reunião.

 

 

Domingos Chambel, vice-presidente da Nersnt, brindou os empresários com uma alocuçao sobre empreendedorismo