Verão In.Santarém dinamiza centro histórico escalabitano durante três meses

Cultura 2019-06-14

O In.Santarém, festival de arte e cultura que visa a dinamização do centro histórico de Santarém, arranca no próximo dia 20 com um concerto de Vitorino e Cordis, seguido de "um brinde" ao solstício de verão.

Apresentada no Dia de Santarém na Feira Nacional da Agricultura, que decorre até domingo no Centro Nacional de Exposições, a programação de verão promovida pelo quinto ano consecutivo pela autarquia escalabitana, em colaboração com dezenas de instituições e empresas do concelho, vai decorrer até 21 de setembro.

Integrado agora no projeto Santarém Cultura, coordenado pelo programador João Aidos, o In.Santarém mantém a multiplicidade de iniciativas, que vão da música (desde a ópera ao ‘heavy metal’, passando pelo fado ou pelo jazz), ao teatro, ao circo contemporâneo, à gastronomia, aos ranchos folclóricos, às exposições de arte e fotografia, às sessões de cinema, este ano em “locais improváveis”, como becos e quintais, aos festivais de estátuas vivas, de ‘street food’ ou de yoga, anunciou a vice-presidente da Câmara de Santarém, Inês Barroso.

Sob o lema “Encontra-me no Centro”, a programação mantém as atividades que animam os sábados de manhã nas ruas do centro histórico, com a presença de 13 grupos etnográficos e ranchos folclóricos e as sessões para crianças da Aqui Há Gato, e no jardim das Portas do Sol, com atividades desportivas dinamizadas por uma grande superfície de produtos desportivos e pela Federação Portuguesa de Yoga.

A vertente da Tradição, realizada em parceria com o Inatel, inclui este ano uma “gala de ópera ao ar livre”, dia 15 de setembro no Largo do Seminário, com mais de 100 elementos da academia de música de Ourém em palco.

A sé catedral receberá, no próximo dia 28, o coro do Teatro Nacional de S. Carlos, sendo o Museu Diocesano de Santarém palco de iniciativas como a que convida a “Contemplar o Céu”, na véspera dos 50 anos da chegada do Homem à lua (19 de julho), “Há fado no museu”, para celebrar o Dia dos Avós (26 de julho), “Homem em catarse”, de Afonso Dorido (31 agosto), ou a cravista Joana Bagulho a interpretar Carlos Paredes (14 de setembro).

Carlos Oliveira apresentará, no próximo dia 22, na Sala de Leitura Bernardo Santareno, o espetáculo de teatro/dança “Criarei apenas o que não consigo imaginar”, estando agendado para dia 29 “O Baile”, de Aldara Bizarro, no Largo do Seminário, espaço que receberá a Serenata do Grupo de Guitarras e Canto de Coimbra do CCRS, a 05 de julho, Carolina Deslandes, no dia seguinte, “Nariz Preto”, de Pedro Tochas, a 12 de julho, “Express-Cía”, do grupo espanhol Faltan 7 (dia 13), “O Teatro mais pequeno do mundo”, de Graeme Pulleyn, e Mané Trio (ambos dia 19), ou “Sorriso”, do Teatro Só, e “Música para cinema” pela Orquestra Filarmonia das Beiras (dia 20).

De 26 a 28 de julho no jardim das Portas do Sol realiza-se o Soundsetfest e o festival de ‘Street food’, bem como pinturas faciais e palhaços.

Agosto começa (dia 03) com um concerto dos Moonspel, com atuação dos escalabitanos Vulture na primeira parte, numa celebração dos 20 anos do Rock da Velha, da associação Música Velha de Pernes, a que se segue, dia 08, também nas Portas do Sol, Zig-Zag e Maggot Heart, promovido pela Cartaxo Sessions, que terá o seu festival em 21 de setembro.

Inês Barroso salientou o sucesso inesperado do Festival Estátuas Humanas em 2018, que vai ter a sua segunda edição de 09 a 11 de agosto, com 20 estátuas vivas, destacando ainda o facto de um dos cinco concertos do músico brasileiro Tim Bernardes em Portugal acontecer em 20 de setembro no Teatro Sá da Bandeira, em Santarém.

A segunda edição do Pictorin, encontro internacional de artes plásticas, com a participação de 16 artistas de vários países, está marcada para de 01 a 10 de setembro, com um conjunto de iniciativas que serão apresentadas em 08 de agosto.

As artes plásticas estarão novamente presentes em lojas do centro histórico, com dois projetos, “Paisagens Recentes”, de Francisco Pereira, e “Contos para te contar”, em que Fernanda Narciso dá continuidade ao projeto iniciado em 2018 com Mário Rodrigues, entretanto falecido.

Entre os dias 05 e 07 de julho, João Samira vai pintar um grande mural alusivo ao “capitão de abril” Salgueiro Maia na fachada principal da antiga Escola Prática de Cavalaria e vai orientar um ‘workshop’ de stencil.

Augusto Brázio e Nelson d’Aires irão fotografar 20 lojas do centro histórico que vão ser mostradas em painéis colocados em travessas da cidade, voltando este ano a estar patentes em janelas e varandas imagens da cidade e, nas Portas do Sol, a exposição de fotografia de paisagem “Até onde a vista alcança”.

De julho a setembro, aos sábados de manhã, há visitas temáticas à cidade e o “Scalabus”, um miniautocarro descapotável vai circular de quarta a domingo, com saídas às 10:00 e às 11:30, disponibilizando guias em três línguas.

Lusa