Processo do cineteatro S. Pedro resolvido no início de dezembro

Cultura 2019-11-27

O complexo processo do cineteatro S. Pedro, em Abrantes, pode finalmente ficar concluído no início do mês de dezembro. Falta a Iniciativas de Abrantes pronunciar-se sobre uma contraproposta que a autarquia abrantina apresentou, cuja decisão deverá ser tomada em assembleia geral no dia 8 de dezembro.

Manuel Jorge Valamatos, à margem da reunião do executivo municipal desta terça-feira, 26 de novembro, disse aos jornalistas que o processo está a caminhar para o fim e com boas perspetivas de resolução. Questionado sobre se a contraproposta apresentada era de 35 anos de arrendamento o autarca escudou-se em explicações revelando apenas que “há perspetiva de fumo branco, de muito fumo branco”. Valamatos não quis adiantar qualquer pressuposto do eventual negócio a ser celebrado entre a autarquia e a Iniciativas de Abrantes, mas nas entrelinhas foi deixando a mensagem de muita confiança na proposta que foi feita aos proprietários do imóvel cultural. Aliás, o presidente chegou mesmo a dizer que a Iniciativas de Abrantes reúne a 8 de dezembro pelo que “dia 9 [de dezembro] os senhores jornalistas estão convidados para uma conferência de imprensa à porta do cineteatro”, sinal de que o acordo estará quase alcançado.

Caso avance com a aquisição ou arrendamento o cineteatro S. Pedro necessita de uma intervenção de fundo na estrutura e no seu interior antes que volte novamente a servir na sua função.

Com este desfecho ganha forma a ideia que Manuel Jorge Valamatos deixou no ar no dia 26 de outubro, numa entrevista à Antena Livre, de que o antigo mercado diário de Abrantes vai ser um pavilhão multiusos. Nessa altura o presidente da Câmara revelou que Abrantes precisa de um pavilhão multiusos ou centro cultural [caso o negócio do cineteatro não se concretizasse]e de um pavilhão desportivo. E como locais apontou, também na mesma entrevista, o antigo mercado diário [pavilhão multiusos] e o antigo campo de futebol do Barro Vermelho.

Também na última Assembleia Municipal Valamatos já tinha “avançado” com a possibilidade do antigo mercado diário de Abrantes poder ser um pavilhão multiusos com a garantia de salvaguarda das fachadas, mas com a reconversão dos espaços interiores.