Constância: Já abriu a 32ª Feira do Livro com um conjunto de manifestações culturais

Cultura 2018-11-21

A Feira do Livro está a decorrer em Constância, até ao dia 25 de novembro, um evento que tem lugar no Cineteatro Municipal, através da Biblioteca Municipal Alexandre O’Neill.

Centenas de livros, Contadores de Histórias, Encontros com Escritores e com Ilustradores, Teatro, um Workshop para famílias, entre muitos outros eventos fazem parte da 32ª edição da Feira do Livro.

Na sessão de abertura do evento cultural, que decorreu esta terça-feira de manhã, Sérgio Oliveira, presidente da Câmara Municipal, falou de uma Feira que se assume “como um espaço de divulgação da cultura portuguesa em diversos domínios: da leitura à música, passando pelo teatro, mas também pelos testemunhos vivos de experiências vividas na primeira pessoa de homens que se assumem como homens do mundo”.

“Uma Feira do Livro virada e construída para vários públicos e para várias gerações, desde os mais pequenos aos mais graúdos”, salientou o autarca, dando conta que se trata “de uma Feira do Livro riquíssima nos conteúdos e nas ofertas que proporciona. É uma feira multifacetada” que “contribuí para o enriquecimento de todos”, vincou.

Sérgio Oliveira, presidente da Câmara Municipal

Promover e desenvolver o hábito e o gosto pela leitura, garantir o acesso aos livros, oferecendo assim, a oportunidade de ampliar a cultura e o conhecimento por meio de lazer e do entretenimento, são os grandes objetivos da Biblioteca Alexandre O’Neil (BMAO) e do Município para esta Feira do Livro.

Nesta 32ª edição a BMAO introduziu algumas alterações, tal como explicou Nuno Ferreira, bibliotecário, que se referiu sobretudo ao conceito do evento: “Este ano, tentámos reformular o conceito de feira do livro. Não só nos centramos na parte do livro enquanto objeto, mas também, quisemos trazer um conjunto de manifestações culturais associadas à temática do livro, sendo o primeiro ano deste processo”.

“Tendo em conta que as feiras do livro são cada vez mais eventos culturais, e não somente eventos dedicados ao livro e à leitura, tentámos incluir todas as artes performativas, plásticas”, etc, fez notar o bibliotecário.

Questionado sobre a oferta literária, Nuno Ferreira avançou que na 32ª edição há livros “para todas as idades”, para “todos os bolsos” e de alguns autores que vão marcar presença no certame.

“Este ano, temos um livreiro, a livraria Ponte Raro, que se ocupa da venda dos livros, o que não acontecia no passado e, neste sentido, conseguimos ter uma oferta livreira diversificada e outro tipo de objetos, como jogos”, vincou o responsável.

Para além da oferta livreira, no evento está patente “uma exposição da Sociedade Portuguesa de Autores, dedicada ao autor”. E um espaço de ciência viva, numa parceria com o Centro de Ciência Viva de Constância. “No fundo, é manter esta tradição e acrescentar alguma modernidade e ofertas culturais que até agora não existiam”, referiu.

A abertura do evento foi, ontem, marcada com teatro e onde várias crianças do Agrupamento de Escolas se associaram ao momento.

Paralelemente à Feira do Livro, no cineteatro municipal está também disponível a Feira de Solidariedade, um evento tem como objetivo ajudar Operação Nariz Vermelho e a Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Livros, jogos, brinquedos, CDs, DVDs, Vinis, entre outros, são os diferentes materiais que estão disponíveis para venda na Feira de Solidariedade, cuja receita reverterá integralmente a favor das duas entidades acima mencionadas.

Recorde-se que o Município de Constância, através da BMAO, realizou uma Campanha Solidária, com o objetivo de angariar fundos para duas associações nacionais, a Operação Nariz Vermelho e a Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Numa primeira fase, de 1 de outubro a 15 de novembro, os interessados entregaram os seus donativos nos três pontos de recolha. Nesta segunda fase, apela-se à solidariedade dos visitantes da Feira para que adquiram os objetos a preços simbólicos, um gesto que será retribuído com a oferta de um marcador O`Neill por um sorriso.