Pesquisar notícia
quinta,
13 mai 2021
Covid-19

Médio Tejo com mais 3 infetados e 413 vigilâncias ativas

1/05/2021 às 18:25
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo regista mais três novos infetados com o coronavírus. De acordo com o relatório epidemiológico desta região que abrange 11 concelhos, os três casos positivos registados pelos laboratórios estão localizados em Abrantes, Sardoal e Tomar. O total acumulado da região é de 12 858 infetados desde que começou a pandemia.

O número de recuperados (12 404) e de óbitos (378) mantém-se inalterado pelo que o número de casos ativos é, neste sábado, de 76 em Abrantes (38), Alcanena (2), Entroncamento (4), Ferreira do Zêzere (1), Mação (4), Ourém (5), Sardoal (6), Tomar (13) e Torres Novas (3). Os concelhos de Constância e Vila Nova da Barquinha não têm qualquer caso ativo.

Já no que diz respeito a vigilâncias ativas há a registar mais quatro pessoas a entrar em confinamento em relação ao relatório de ontem. Ou seja, os 11 concelhos do Médio Tejo têm agora 413 pessoas em confinamento por contacto com infetados em Abrantes (262), Constância (4), Entroncamento (13), Ferreira do Zêzere (1), Mação (10), Ourém (13), Sardoal (20), Tomar (79), Torres Novas (8) e Vila Nova da Barquinha (3). O concelho de Alcanena é o único que não tem qualquer cidadão em confinamento.

Portugal registou hoje duas mortes atribuídas à covid-19, 454 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e uma nova redução do número de internamentos em enfermaria e cuidados intensivos, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).
De acordo com o boletim da DGS, estão hoje internados em enfermaria 302 doentes, menos 22 em relação a sexta-feira, e 84 em unidades de cuidados intensivos, menos cinco.
O número de internamentos quer em enfermaria quer em unidades de cuidados intensivos têm valores próximos dos verificados em setembro de 2020.
Relativamente ao número de novos casos, os valores de hoje são semelhantes aos registados nas últimas semanas, com oscilações diárias.
As duas mortes foram registadas na região Centro e no Algarve