COVID-19: Médio Tejo com 79 altas da vigilância ativa e mais dois casos em Ourém (C/ÁUDIO)

2020-04-01

O Médio Tejo, viu hoje um aumento de mais dois casos positivos em Ourém passando para um total de 41 casos de pacientes infetados com o novo coronavírus que origina a COVID-19. No relatório de dia 1 de abril a saúde pública indica que nesta área territorial existem agora 269 vigilâncias ativas, vigilâncias passivas, 537 pessoas que foram contactadas pela saúde pública e um dado novo e positivo: há 79 altas da vigilância ativa. Quer dizer que 79 pessoas no Médio Tejo cumpriram o isolamento profilático sem acusarem sintomatologia de COVID-19.

Ourém com dois novos casos nesta quarta-feira tem agora dez situações de pacientes com COVID-19 e viu também as vigilâncias ativas passarem para 22.

De resto Abrantes mantém oito situações positivas e aumenta as vigilâncias para 66, o Entroncamento que continua sem nenhum caso confirmado passa a ter 13 vigilâncias ativas. Os restantes concelhos mantêm os mesmos valores de ontem.

Mação e Entroncamento são os dois municípios do Médio Tejo que não têm nenhum caso positivo.

A região tem também dois óbitos, um em Alcanena e outro em Tomar.

Maria dos Anjos Esperança, Delegada de Saúde ACES Médio Tejo

O ACES Médio Tejo aglutina os concelhos de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

Vila de Rei e Sertã são dois concelhos que pertencem à Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, mas que na área da Saúde dependem de Castelo Branco, nomeadamente do Agrupamento de Centros de Saúde do Pinhal Interior Sul, que monitoriza estas situações.