Abrantes: Lar ilegal evacuado com foco de 15 casos de COVID-19 (C/ÁUDIO)

2020-05-24

Este domingo o boletim epidemiológico do ACES Médio Tejo tem um registo de mais 13 casos positivos de infeções por coronavírus, todos no concelho de Abrantes. Aliás, os 13 casos registados este domingo somam-se a dois outros que já tinham sido apontados na sexta-feira e sábado. Todos do mesmo local.

Trata-se de um lar ilegal a funcionar na localidade de Carvalhal, norte do concelho de Abrantes, e que segundo as autoridades de saúde não constava, ainda, de uma listagem que será entregue esta semana à Segurança Social.

Sobre esta situação, em concreto, a coordenadora da Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo disse à Antena Livre que desde que foi detetado o primeiro caso positivo, na sexta-feira, de imediato desenvolveram os esforços para testar todas as pessoas daquela residência. Ainda segundo Maria dos Anjos Esperança das 16 pessoas em causa, 15 testaram positivo e apenas uma testou negativo.

E os testes foram feitos aos idosos, funcionários e proprietários da casa de acolhimento de idosos, tanto mais que sento assintomáticos, segundo a médica, fizeram a sua vida normal fora do espaço agora identificado.

Maria dos Anjos Esperança revelou que a saúde pública está no terreno desde ontem e pretende identificar todas as pessoas que fora daquele lar tenham tido contacto com as pessoas que ali trabalhavam e viviam, no sentido de fazer o respetivo acompanhamento, pelo que não é de estranhar que nos próximos dias os números de vigilâncias ativas no concelho de Abrantes possam disparar. E não é um trabalho que já está feito, vai continuar nos próximos dias.

Maria dos Anjos Esperança revelou que as idosas que estavam na residência foram todas transportadas para uma unidade existente na unidade de Abrantes do Centro Hospitalar do Médio Tejo, criada precisamente para este tipo de situações.

A delegada de saúde apela a quem trabalhe em casas deste tipo que existem na região, no distrito e no país, para entrarem em contacto com as autoridades no sentido de poder haver o conhecimento da realidade. Não se trata de denúncias, trata-se de preocupação com a saúde dos profissionais e dos idosos.

Maria dos Anjos Esperança espera, por outro lado, que as pessoas de Carvalhal colaborem com as autoridades de saúde no sentido de poderem fazer o trabalho de identificar todas as pessoas que tiveram contactos com estes casos agora testados. E, mesmo sabendo que há intromissão nas vidas de cada um, espera que as pessoas não se escondam nem tenham receios. O mais importante é, diz, tentar controlar este foco.

Maria dos Anjos Esperança

Bombeiros de Abrantes fizeram a evacuação

A operação de evacuação decorreu de forma normal. Segundo o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Abrantes, Manuel António de Jesus, a corporação foi informada ontem, pelo CDOS – Santarém, de que poderia ser necessária esta operação.

Revelou que esta manhã foram acionados para fazer o transporte de sete idosas de um lar no Carvalhal para o hospital. Tratou-se de uma operação que envolveu quatro viaturas e sete homens devidamente preparados para fazer a evacuação. Como não foi uma evacuação de urgência o processo pode ser conduzido de forma mais calma, mas mais demorada porque à chegada ao Hospital a entrada dos doentes é feita um a um.

António Manuel de Jesus

 

Nas últimas 24 horas, além dos 13 casos de Abrantes, há a registar o mesmo número de vigilâncias ativas e a alta de vigilância de 12 pessoas que deixaram o isolamento. O concelho de Abrantes passa assim a ter uma vigilância ativa por via dos testes feitos e que tiveram resultado positivo. A registar ainda no Médio Tejo duas altas da doença. Passaram as ser 112 pessoas que foram infetados com o coronaviros e recuperaram totalmente.

Noticia relacionada: Abrantes: Foco de Covid-19 com 13 casos positivos na mesma residência