VN da Barquinha celebra 182 anos evocando o Turismo Militar

Concelhos 2018-11-05

No passado sábado, dia 3 de novembro, a Câmara Municipal procedeu à celebração do 182º aniversário do concelho de Vila Nova da Barquinha no Centro Cultural, evocando o tema do"Turismo Militar".

O periodo da manhã, foi marcado pela entrega de títulos honoríficos a entidades e aos funcionários do Município. Já na parte da tarde, procedeu-se à realização do seminário "Turismo Militar".

Marina Honório, vereadora da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, explicou à Antena Livre que o propósito do seminário foi "assinalar a entrada de mais associados [na Associação de Turismo Militar Português] e começar a trabalhar mais, amplamente nos territórios, a temática do Turismo Militar, que é tão importante para o nosso território e para o Médio Tejo".

O concelho de VN da Barquinha não é o único sócio honorário da Associação, e o seminário serviu para oficializar a integração de vários Municípios. No Médio Tejo ingressou na Associação o Munícipio do Entroncamento, de Ferreira do Zêzere, de Torres Novas, Barquinha e Tomar, onde está localizada a sede da Associação desde o ínicio deste ano. Para além destes Munícipios, entraram na Associação os concelhos de Angra do Heroísmo, Golegã, Lourinhã, Mealhada, Mortágua, Penacova, Porto de Mós e Santa Maria da Feira, como também a Comenda de Tomar do Grande Priorado de Portugal e a Rota Histórica das Linhas de Torres.

No seu discurso, a vereadora Marina Honório, em representação do presidente da Câmara, Fernando Freire, que por impossiblidade não conseguiu estar presente na cerimónia, enalteceu a presença militar “não apenas no concelho, mas em toda a região, que pode constituir uma oferta turística concertada e estratégica”.

A responsável vincou que a história de Portugal reúne "condições" que permitem ao país criar "uma nova imagem turística", mais concretamente uma "imagem militar do país".

Marina Honório destacou a relação que a história de Portugal tem com o Turismo Militar, destacando que o país tem um "património histórico" e militar de um povo que marcou o mundo. Depois, explicou o importante papel que o concelho tem no contexto militar referindo que "desde o início" a Barquinha se integrou "com vivacidade num grupo de trabalho criado no âmbito regional". Um grupo que abrangeu várias entidades desde "elementos do exército, da Academia e da Autarquia, na realização de trabalhos sobre a temática, com o apoio "dos três Comandos Militares sediados em Tancos".

De seguida, foi a vez de Álvaro Covões, presidente da Associação de Turismo Militar Português, falar das potencialidades e desafios do Turismo Militar para o território nacional, fazendo referência à criação do Curso de Turismo Militar que vai ser ministrado no Instituto Politécnico de Tomar (IPT).

O curso composto por 10 sessões e seminários, com um total de 60 horas, representa um novo conceito de aprendizagem. O plano curricular foi elaborado por Luís Mota Figueira, professor, diretor de cursos e coordenador da área de Património Cultural no IPT.

João Pinto Coelho, Secretário-Geral da Associação de Turismo Militar Português, explicou à Antena Livre que o novo curso tem como objetivo “desenvolver potencialidades em dominios como a ativação turística do património histórico-militar a nivel nacional”.  

Este curso currícular tem "uma duração de 60 horas" e destina-se a "um público diversificado", tendo como uma das finalidades desenvolver propostas de produtos de Turismo Militar.

Para além do seminário realizado, as celebrações do 182º aniversário do concelho da Vila Nova da Barquinha contaram com a atribuição de homenagens a personalidades e funcionários do Município.

 "30 anos de trabalho e dedicação", lembrou Marina Honório, fazendo referência aos funcionários do Município e destacando as diversas entidades homenegadas como o IPT, o Agrupamento de Escolas e o CIEC. No âmbito associativo, foi homenageada a exTuna, o Clube Náutico Barquinhence e também o CCDL das Limeiras.

Por último, ao General Coronel Mascarenhas foi atribuído a medalha de mérito do Municipio.

As cerimónias continuam agora dia 6 com uma caminhada informal pela história da vila, guiada por António Roldão com arranque Cais do Vapor (Rua da Barca).

No dia de encerramento do programa, 11 de novembro, realizar-se-á a peça de teatro "História das estórias de uma Guerra", no Centro Cultural, organizada pela FOS, JF Praia do Ribatejo e pelo Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha.

Novos sócios da Associação de Turismo Militar