Vila de Rei: Visitantes do Museu de Geodesia vão poder degustar enchidos e queijos vilarregenses

Concelhos 2020-02-11
Créditos: Município de Vila de Rei
Créditos: Município de Vila de Rei

Ao longo das próximas semanas, quem visitar o Museu de Geodesia, em Vila de Rei, vai poder amplificar a sua experiência. 

Isto porque, além de poder apreciar a paisagem natural envolvente e de descobrir o acervo de instrumentos ligados à geodesia, vai poder degustar alguns dos produtos endógenos vilarregenses. Ora, é o caso dos característicos enchidos e também dos queijos locais.

A iniciativa é dinamizada pelo Município de Vila de Rei que dá conta que aquilo que se pretende é "promover a enorme qualidade dos seus produtos tradicionais, levando a que um maior número de público possa experimentar estes produtos".

A iniciativa decorre no Museu de Geodesia, no Centro Geodésico de Portugal, sito no cume da Serra da Melriça, uma vez que este local é "um dos ex-libris turísticos do concelho e que recebe anualmente milhares de visitantes".

O Museu de Geodesia encontra-se aberto ao público de segunda-feira a domingo, das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00.

 

 

Museu de Geodesia bate recorde de visitantes em 2019

 

 

Os núcleos museológicos do concelho de Vila de Rei voltaram, ao longo do ano 2019, a apresentar resultados bastante positivos no que a nível de visitantes diz respeito.

 

O Museu de Geodesia, situado no Centro Geodésico de Portugal, voltou a ser a principal referência cultural do Concelho, batendo este ano o seu recorde de visitantes, com um total de 21.857 pessoas a deslocarem-se ao Museu. Este número traduz-se ainda num aumento de mais de 100% comparado com o ano anterior, onde o Museu de Geodesia teve perto de 10.500 visitantes. Diz a autarquia que o crescente número de turistas que visitou Vila de Rei no ano passado, reforçado por atrações como os Passadiços do Penedo Furado ou a Rota da Estrada Nacional 2, contribuíram certamente para estes números.

 

Também no Museu Municipal de Vila de Rei se fez sentir o aumento do número de visitantes. Este espaço registou a entrada de 2.294 visitantes, naquele que é o seu terceiro melhor resultado de sempre e que mostra um aumento brutal face aos 893 visitantes de 2018.

 

Por fim, o Museu do Fogo e da Resina obteve o seu segundo melhor resultado a nível de visitantes desde a sua inauguração. No total, foram 2.886 as entradas registadas neste equipamento.

 

O vice-presidente do Município e responsável pelo pelouro da Cultura, Paulo César Luís, adianta que “com uma crescente oferta turística e cultural de qualidade, Vila de Rei tem-se vindo a afirmar no panorama turístico nacional. Os números que os nossos núcleos museológicos obtiveram ao longo de 2019 são um reflexo dessa aposta, confirmando-se como importantes referências culturais e turísticas do Concelho. Nos próximos anos, esperamos reforçar estes números e consolidar Vila de Rei como um importante polo turístico no centro do país.”