Pesquisar notícia
terça,
28 set 2021
PUB
Concelhos

Vila de Rei: Câmara aprova Quinta Pedagógica e Alojamento Local em São João do Peso

20/06/2017 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Foi hoje aprovado por unanimidade, na reunião do executivo camarário vilarregense, a construção de uma Quinta Pedagógica e Alojamento Local, na localidade de São João do Peso.

O espaço, já existente, é constituído por um solar e um terreno agrícola e vai ser reconvertido numa Quinta Pedagógica e Alojamento Local, num investimento de cerca de 500 mil euros.

Ricardo Aires, presidente da Câmara Municipal de Vila de Rei, recordou que a Autarquia adquiriu aquele espaço no ano de 2003 com o intuito de alojar pessoas provenientes do Brasil, que estavam integradas num projeto Municipal. O objetivo passava por fixar pessoas no concelho, em concreto na aldeia mais desertificada da altura, que era São João do Peso. Entretanto, a casa ficou desocupada e atualmente “encontra-se a precisar de muita manutenção”, referiu o presidente.

 “No nosso programa eleitoral tínhamos previsto realizar uma quinta pedagógica, e assim juntamos o “útil ao agradável”, na medida em que precisamos de melhorar aquele espaço e porque temos alguns alunos que querem ficar ali”, explicou o autarca.

Ricardo Aires lembrou que em São João do Peso existe a “ponte dos três concelhos que é monumento nacional” e na sua envolvência alguns “percursos pedestres, a praia fluvial do Pego das Cancelas e do Bostelim, que é bandeira azul”.

“Aquele espaço é assim mais uma alternativa ao turista para vir ao concelho”, afirmou.

O projeto está integrado numa candidatura da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo a fundos comunitários. E no entendimento do presidente, o próximo executivo deverá apostar na sua execução: “É o que irei fazer, seja a governar, seja na oposição”, aludiu.

Com a nova Quinta Pedagógica o executivo vilarregense quer “mostrar ao turista e aos alunos, que vêm de fora, o que é que o concelho de Vila de Rei produz. Refiro a produção de azeite, do medronho, etc e dar o exemplo de uma floresta ordenada, dando um sinal que as pessoas não podem ter a floresta como têm”, fez notar o autarca.

No decorrer da reunião de Câmara, Miguel Jerónimo, vereador da oposição, salientou a mais-valia do projeto, contudo discordou da valência do alojamento local, dando conta que o novo espaço deveria de estar centrado sobretudo na vertente pedagógica, direcionada para o público escolar. No entanto, e após alguma discussão em torno do assunto, o vereador eleito pelo PS aprovou a elaboração do projeto tal como previsto pela maioria social-democrata.

O espaço, que ficará sob a gestão municipal, será constituído por 5 quatros, uma sala de estar, lavandaria, cozinha, instalações sanitárias, salas de exposições, um auditório e um espaço multiusos. As salas de exposição serão destinadas à mostra das atividades e dos produtos locais, como o vinho, mel, o azeite, a tecelagem e a cestaria.

O espaço exterior será constituído por uma zona de fumeiro, de para preparação do pão com forno e uma zona dedicada aos animais domésticos. Este espaço exterior vai ainda contar com um jardim, com hortas, um pomar de medronho e cereais, um olival, uma zona de colmeias e floresta.