Pesquisar notícia
sábado,
18 set 2021
PUB
Concelhos

Vila de Rei aprova candidatura ao CLDS 4G mas reclama Eixo IV

21/01/2019 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O Executivo da Câmara Municipal de Vila de Rei aprovou na sexta-feira, 18 de janeiro, a proposta para a candidatura ao Programa de Contratos Locais de Desenvolvimento de 4ª Geração (CLDS

4G), cujo objetivo geral se centra “na promoção da inclusão social de grupos populacionais que revelem maiores níveis de fragilidade social num determinado território, mobilizando para o efeito a ação integrada de diferentes agentes e recursos localmente disponíveis”.

Em Vila de Rei, o programa vai incidir nos eixos II e III, ou seja, na Intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza e na Promoção do envelhecimento ativo e apoio à população idosa.

No entanto, o presidente da Câmara Municipal mostrou o seu descontentamento por Vila de Rei não ser abrangida pelo Eixo IV, Auxílio e intervenção emergencial às populações inseridas em territórios afetados por calamidades e/ou capacitação e desenvolvimento comunitários.

Ricardo Aires explicou que “o Eixo IV é para os concelhos que, infelizmente, tiveram incêndios. Felizmente, no nosso concelho não houve mortes mas ardeu igual aos outros. Já enviámos uma carta e vamos ver se somos atendidos”.

Relativamente ao CLDS 4G, o autarca disse que é “um trabalho de continuidade que tem sido profícuo e muito bem feito pelos técnicos do CLDS 3G”. Ricardo Aires quis ainda “agradecer à Santa Casa da Misericórdia de Vila de Rei, a atual entidade coordenadora, que tem posto à frente todos os seus recursos”.

No entanto, Ricardo Aires avançou que, para o CLDS 4G, a Entidade Coordenadora Local será a Pinhal Maior – Associação de Desenvolvimento do Pinhal Interior Sul, que irá gerir o CLDS 4G também noutros concelhos. O concelho de Vila de Rei terá a sua equipa “cujos planos de ação vão beber uns nos outros para se trabalhar em rede”.

Os resultados do Programa de Contratos Locais de Desenvolvimento têm sido observados no terreno e o presidente confirma que “há uma maior aproximação dos Eixos”.

Para 36 meses de intervenção do CLDS 4G, foi atribuído o montante de financiamento de 360 mil euros.

No CLDS 3G, Vila de Rei também trabalhou no Eixo I - Emprego, formação e qualificação mas, desta vez, não é contemplada neste âmbito porque permanece na sede do concelho o Gabinete de Inserção Profissional. O encerramento deste Gabinete tinha sido anunciado para o final de 2018, mas Ricardo Aires confirmou a permanência “devido aos argumentos que demos e prorrogaram-no por mais três anos”.

O Governo ouviu-nos até porque o trabalho que se está a fazer no Gabinete de Inserção Profissional está a ser ótimo para os empresários e para as pessoas que estão desempregadas. Andamos a semear para colher depois e isso já está a acontecer”, confirmou o autarca.