Pesquisar notícia
sábado,
18 set 2021
PUB
Concelhos

Tramagal com falhas no serviço MEO há três semanas, empresa justifica com tempestade e vandalismo (COM SOM)

4/01/2018 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Problemas de acesso aos serviços MEO (telefone fixo, televisão e internet) estão a afetar várias zonas de Tramagal, concelho de Abrantes, desde o dia 10 de dezembro, tendo vários clientes estado sem serviço no Natal e no Ano Novo.

Em declarações à Lusa, o presidente da Junta de Freguesia de Tramagal, Vitor Hugo Cardoso (PS), disse que vários moradores se manifestaram “em protesto na assembleia de freguesia realizada no dia 27 de dezembro pelo facto de estarem privados dos serviços na quadra natalícia e depois também no Ano Novo, e por não terem perspetivas de reposição dos serviços" por parte da operadora.

"As pessoas estão revoltadas e sem respostas da operadora, pelo que se manifestaram e pediram ajuda ao executivo da freguesia", disse o autarca daquela vila do distrito de Santarém, com cerca de quatro mil habitantes.

Ao pedido de esclarecimento enviado pela junta "nunca foi dada resposta" e o problema mantém-se até hoje.

Contactada pela Lusa, fonte oficial da Altice/PT confirmou hoje os problemas de operacionalidade do serviço em Tramagal, justificando-os com os efeitos da tempestade "Ana", que assolou o país em dezembro, e com atos posteriores de vandalismo.

"Na sequência das condições meteorológicas adversas provocadas pela tempestade ‘Ana’, que se fizeram sentir em Portugal continental em dezembro, a Altice/PT desencadeou uma mega operação de prevenção, supervisão e reposição dos serviços afetados", disse a fonte, sublinhando que, "em 24 horas, foram recuperados cerca de 95% dos serviços afetados, tendo sido reforçada a equipa de operacionais no terreno, com mais de 300 técnicos a atuarem na reposição de ativos e infraestruturas".

No caso da vila de Tramagal, continuou, "com serviços afetados devido à tempestade, os mesmos foram repostos nos dias seguintes à intempérie com passagem de cabo de fibra ótica novo e postes".

No entanto, observou, "verificaram-se recentemente atos de vandalismo e corte nas infraestruturas da Altice/PT que voltaram a afetar os serviços prestados".

Por isso, estão a ser "desenvolvidos todos os esforços para repor o serviço da forma mais célere possível".

O autarca de Tramagal disse ser de "lamentar o serviço deficiente que a MEO presta na freguesia", com “um serviço muito lento e remodelação de linhas por fazer".

As zonas da Lamacheira, Terra Nova e Crucifixo são as mais afetadas quando aparecem os tempos de chuva e aumenta a humidade, além de haver empresas prejudicadas devido aos alarmes que ficam desligados.

"Foram muitas as pessoas que passaram a quadra natalícia e o período de Ano Novo privadas de telefone, televisão e internet, o que é de lamentar para um serviço que até nem é barato, e mais a mais numa altura em que as famílias estão reunidas ou é preciso fazer contactos e telefonemas para os familiares que estão mais distantes ou emigrados", criticou o autarca.

Lusa