Sardoal: Regulamento do Mercado Municipal aprovado pelo Executivo

Concelhos 2019-07-16

Foi aprovado em reunião do Executivo da Câmara Municipal de Sardoal, realizada a 15 de julho, o regulamento do Mercado Municipal.

Terminado o período de discussão pública, o regulamento foi enviado a algumas entidades para que se pronunciassem e que pudessem dar alguns contributos. Foi o caso da Associação Comercial e Empresarial de Abrantes, Constância, Sardoal, Mação e Vila de Rei e a DECO – Defesa do Consumidor. “A Associação Comercial disse que não tinha nada a acrescentar e a DECO fez algumas sugestões que nós já incluímos neste regulamento”, explicou Miguel Borges, presidente da Câmara Municipal que adiantou que foram acrescentados “circuitos curtos de comercialização porque é isto que o Mercado vai trabalhar. Ou seja, do produtor ao consumidor sem haver intermediários”.

A obra terá um custo de 100 mil euros e o presidente acredita que “não será muito longa, será uma obra para seis meses”.

Quanto ao local para onde vão transitar os comerciantes enquanto decorrem as obras, “ainda não tivemos tempo para pensar nele” pois, explicou Miguel Borges, “é urgente a requalificação do Mercado. Tivemos esta janela de oportunidade que quisemos aproveitar e aproveitámo-la. Agora, vamos ter que arranjar soluções alternativas para os nossos comerciantes poderem vender”.

O regulamento irá agora ser discutido e aprovado em sessão extraordinária da Assembleia Municipal, que irá ter lugar esta quarta-feira, dia 17 de julho.

Outra obra que já está a andar e a correr dentro dos prazos é a empreitada da Escola Básica 1,2, 3 e Secundária de Sardoal.

“Neste momento estamos num processo de reprogramação visto que os valores iniciais que estavam no pacto da Comunidade Intermunicipal para a nossa Escola era um valor mais baixo. Vamos ter mais um financiamento que não estaríamos à espera, que seria um encargo da Câmara Municipal, mas passamos a ter disponíveis mais 600 mil euros. Ou seja, não entrará dentro daquilo que é o nosso financiamento próprio através de empréstimo mas são mais 600 mil euros que vêm como fundos comunitários”, disse o presidente.

A obra da Escola Básica 1,2, 3 e Secundária de Sardoal obtém assim os valores máximos de financiamento. Será comparticipada em 85%.

O projeto vai contar com a construção de 22 salas de aula, sala de música, laboratórios, salas de TIC, biblioteca, salas de E.V.T, áreas exteriores cobertas, papelaria, refeitório, recreio coberto e um polidesportivo ao ar livre.