Pesquisar notícia
segunda,
20 set 2021
PUB
Concelhos

Sardoal: Presidente e vereadores do PSD apresentam queixa-crime por difamação em rede social

22/08/2020 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Foi assim, de forma simples e direta, que o presidente da Câmara de Sardoal, Miguel Borges, informou, de forma oficial, que tinha apresentado uma queixa-crime no Ministério Público contra um cidadão por difamação. Segundo disse trata-se de uma queixa apresentada pelo presidente da Câmara de Sardoal e pelos vereadores Jorge Gaspar e Pedro Rosa, eleitos pelo PSD. Trata-se de uma queixa-crime por difamação nas redes sociais.

Aos jornalistas, no final da reunião, o presidente da Câmara Municipal de Sardoal disse que no exercício das funções sentiu-se “lesado” por afirmações escritas por um cidadão na rede social Facebook e que atingem o bom nome do presidente e dos vereadores eleitos pelo PSD. Miguel Borges escudou-se a indicar o cidadão ou o teor exato do que terá sido escrito, mas deixou claro que se há acusações e provas desse cidadão “então temos um sítio próprio para dirimir estas questões que se chama Tribunal”. Agora o autarca aguarda que o processo corra no Ministério Público a quem compete fazer as investigações e aferir se há ou não há crimes e, em caso positivo, deduzir as acusações. Em causa está, segundou conseguimos saber, acusações de um cidadão sobre questões de recursos humanos.

O presidente da Câmara do Sardoal, que é um grande utilizador das redes sociais, revela que está num cargo sobre escrutínio público constante, mas ressalva que esse facto não dá o direito das pessoas, só porque sim, ofenderem tudo e todos. Diz que não é dessa forma que se revê na utilização das redes sociais, mas reconhece a importância destas ferramentas nos tempos de hoje.

Apesar das insistências dos jornalistas, Miguel Borges manteve a sua posição inicial de que o assunto vai ser investigado e tratado “no sítio certo” e que apenas deu conhecimento desse facto ao executivo municipal.

Nesta reunião o presidente da Câmara também apontou o dedo a publicações feitas nas redes sociais por parte da oposição. Primeiro com uma publicação do vereador socialista Carlos Duarte que apontou, através de fotografias, dois locais do concelho com problemas de segurança rodoviária e fraca sinalização das passadeiras para peões.

Miguel Borges mostrou, na reunião, dois vídeos que ele próprio fez em Andreus e em Sardoal, junto ao parque desportivo, ou seja, os locais apontados pela oposição como tendo problemas de segurança.

Os vídeos passaram com as explicações do presidente que acabou a dizer que de acordo com a empresa que colocou a sinalização e de acordo com o entendimento dele próprio não vê razões para as críticas socialistas. Referiu que as passadeiras estão bem sinalizadas com sinais na via e verticais.

Quanto às estradas, Pedro Duque, vereador do PS, diz que há uma questão de pormenor que pode não ser importante para o presidente da Câmara, mas pode ser muito importante para quem fez a publicação e o alerta: “É uma questão de subjetividade”.

 Ainda na onda das redes sociais, Miguel Borges não gostou de uma publicação feita na página de Facebook do PS de Sardoal em que este partido dá a entender que uma grua que esteve quatro anos para ser retirada do local terá custado muito dinheiro aos sardoalenses.

Sobre este tema Miguel Borges foi contundente e disse que esta afirmação (do Facebook) “é de uma tremenda irresponsabilidade. A Câmara do Sardoal nunca gastou um tostão com a grua ou com a remoção da mesma”, que confirmou ter estado quatro anos parada.

O vereador socialista Pedro Duque afirmou que não terá problema em fazer a retratação depois de analisar a situação com os elementos da comissão política concelhia.