Pesquisar notícia
sexta,
24 set 2021
PUB
Concelhos

Rio Almonda na Golegã com qualidade da água medíocre - Associação Zero

30/10/2017 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A associação ambientalista Zero detetou água de má qualidade em quatro cursos de água em Leiria, Lisboa e Santarém, tendo o rio Almonda, na Golegã, o pior resultado, segundo um estudo divulgado hoje.

O rio Almonda, na Golegã, apresenta "um resultado medíocre", enquanto a ribeira da Laje, em Oeiras, o rio Lis, em Leiria, e o rio Sizandro, em Torres Vedras, têm apenas qualidade razoável, de acordo com a análise realizada pela associação ambientalista.

"Nenhum dos cursos de água cumpre o objetivo ambiental de alcançar o Bom Estado Ecológico, de acordo com a aplicação da Diretiva Quadro de Água", afirma a Zero, que fez os testes durante o mês de maio, recolhendo amostras de "invertebrados bentónicos", indicadores da qualidade biológica da água, porque "rapidamente reagem a alterações do meio".

"A sua abundância e composição são o reflexo da qualidade da água no seu 'habitat'", indica a Zero.

O trabalho de análise precisa de continuar "recorrendo a outros indicadores", salienta associação.

A Zero comparou os dados encontrados com os do Sistema Nacional de Informação de Ambiente da Agência Portuguesa do Ambiente e concluiu que houve uma melhoria no Sizandro e na ribeira da Laje, mas ambos continuam com "classificação desfavorável".

As massas de água superficiais são consideradas como estando em bom estado quando os seus estados ecológico e químico são considerados os dois como bons.

A meio do período previsto na Diretiva para atingir bom estado de todas as massas de água, a Zero afirma que há "muito ainda a fazer".

"Será necessário um esforço muito maior nos próximos 10 anos por parte das entidades competentes", em conjunto com a administração pública e todos os setores da sociedade, defende a Zero.

Lusa