Pesquisar notícia
sábado,
18 set 2021
PUB
Concelhos

PSD: Duarte Marques acusa Governo de reduzir orçamento para a fiscalização do Tejo - COM SOM

8/11/2017 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O Deputado do PSD, Duarte Marques, questionou hoje o Ministro do Ambiente sobre os problemas ambientais no distrito de Santarém, em particular o rio Tejo e os problemas de poluição de Torres Novas e Alcanena.

Para Duarte Marques o “discurso do Governo não tem nada a ver com o Orçamento que propõe, a fiscalização será ainda menor em 2018”.

O mais recente episódio de poluição de peixes mortos levou o Deputado do PSD a voltar a questionar o Ministro pela falta de ação no combate a este flagelo.

“Este é o seu terceiro Orçamento de Estado onde o Governo volta a ter a oportunidade reforçar as verbas para a Agência Portuguesa do Ambiente e para a Inspeção Geral do Ambiente (IGAMAOT). Mas quando olhamos para o OE para Ambiente isso não acontece, é só conversa”, referiu o deputado.

“O Orçamento do Ambiente para 2018 sobe 39%, mas esses aumentos vão quase na totalidade para o Metro de Lisboa (aumenta 124%), Metro do Porto (aumenta 40%) e para o Pólis da Caparica (214%). O OE2018 para o Ambiente reduz as verbas da Agência Portuguesa do Ambiente em 4,4% e aumenta as da IGAMAOT em 7,7% o que é apenas o valor relativo à reposição de rendimentos e salários”, lê-se na nota à imprensa da Distrital do PSD enviada às redações.

“Se alguém que investir no combate à poluição não pode ter este tipo de prioridades, é preciso reforçar a fiscalização de imediato e este OE não o permite, pois vai tudo para o metro de Lisboa e do Porto. O discurso do Governo não corresponde às opções que faz no orçamento,” afirmou Duarte Marques.

 “Todos sabemos que o rio não vem tão poluído desde Espanha, o problema torna-se mais grave a partir de Vila Velha de Rodão. Há já pescadores a queixarem-se que o peixe já sabe mal, o que até agora não acontecia. A situação é cada vez mais grave e todos sabemos quem polui”, salientou.

Segundo a informação da Distrital do PSD, na resposta, o Ministro do Ambiente acabou por reconhecer que “esperava melhores resultados” das ações que desenvolveu.

João Matos Fernandes disse ainda que o “rio Tejo tem hoje mais caudal que no passado, em particular a partir de Constância”, e que “os caudais ecológicos estão a ser cumpridos”. Referiu ainda que Espanha sempre cumpriu a Convenção de Albufeira ao contrário de Portugal”. O Ministro do Ambiente adiantou ainda que acredita que a poluição não se deve apenas aos poluidores, mas também à seca”.

Duarte Marques exigiu ainda a continuação do “investimento na valorização ambiental em Alcanena, tal como foi feito pelo governo anterior” e recordou que “os problemas ambientais de Torres Novas continuam por resolver, pois nada foi feito ou melhorou desde que o Ministro do Ambiente criou o grupo de acompanhamento”.

Duarte Marques acusa governo de reduzir orçamento para a fiscalização do Tejo – Ver aqui: https://www.youtube.com/watch?v=BCf-PorKU8Y&feature=youtu.be