Pesquisar notícia
sábado,
18 set 2021
PUB
Concelhos

Município de Constância anuncia projeto de requalificação de 1 ME na Quinta Dona Maria

21/06/2019 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Foi anunciado, em Reunião de Câmara de Constância, a 19 de junho, um projeto de recuperação e investimento na Quinta Dona Maria, em Montalvo.

O projeto consiste na requalificação da quinta, que se encontra num estado de degradação avançado, com a criação de uma parte de restauração, a recuperação do antigo lagar e a constituição do museu agrícola, que “perpetue a memória do passado agrícola da freguesia de Montalvo e da freguesia de Santa Margarida em conjunto”, diz o presidente do município, Sérgio Oliveira.

Em declarações à Antena Livre, o autarca revela que tudo surgiu através do interesse mostrado por “dois investidores privados, naturais do concelho (…) em requalificar a Quinta Dona Maria, mantendo a história daquele local, mantendo o museu agrícola, e o lagar de azeite, dinamizando aquilo com uma área de restauração, com alojamento, com provas de vinhos e azeites”.

Sérgio Oliveira conta que os dois investidores são “Nuno Cristóvão e o irmão, que constituíram uma sociedade para investir na Quinta Dona Maria”, mas destaca que poderia ser qualquer outro investidor privado a mostrar interesse que a Câmara apoiaria, uma vez que aquilo que estaria em cima da mesa é a “oportunidade para recuperar património” que está devoluto.

Tratando-se de um investimento inicial na casa do “meio milhão de euros”, mas que, com a recuperação total da quinta “deverá ultrapassar o milhão de euros”, com possibilidade de os investidores se candidatarem a fundos comunitários até setembro deste ano, explica Sérgio Oliveira, este é um “risco grande para os investidores mas a Câmara não lhes pode fechar a porta, acautelando todas as questões ligadas à Quinta Dona Maria”.

Aconteça aquilo que acontecer, o presidente do município de Constância garante que “a Câmara tem a sua parte salvaguardada porque mantém o património que lá está, mantém a propriedade da quinta, e vai acompanhar de perto as intervenções que lá forem feitas”.

O autarca considera que este é ainda “um passo importante (…) e nós acreditamos que o investidor vai concretizar esta requalificação. É um passo importante não só para o concelho como um todo, mas principalmente para a freguesia de Montalvo, que tem um espaço na zona nobre da aldeia, que está com mau aspeto e que precisa de uma intervenção, e se este privado a fizer a Câmara está cá para o apoiar”.

A proposta foi trazida à Reunião de Câmara de dia 19 de junho, tendo o município aprovado por unanimidade a Constituição do Direito de Superfície. Agora, o processo segue para a Assembleia Municipal, para aprovação da isenção de IMI por cinco anos e do IMT, sujeito a celebração da escritura do contrato do direito de superfície.

O projeto de recuperação da Quinta Dona Maria, em Montalvo, vai ser oficialmente apresentado na Assembleia Municipal de Constância, no dia 28 de junho, pelas 20h30, no Edifício do Passos do Município de Constância.

Lagar da Quinta Dona Maria, em Montalvo

No site do município de Constância é possível ler-se que a Quinta Dona Maria, em Montalvo, foi, no início do século XX, uma das quintas mais prósperas do concelho. Possuía grandes propriedades na região, onde predominava o cultivo do olival, da vinha e dos cereais. Com uma agricultura tradicional, ocupava grande número de homens, mulheres e crianças de Montalvo.

Os edifícios agrícolas da Quinta Dona Maria situam-se na rua Annes de Oliveira, frente à casa solarenga onde viviam os proprietários. Estes edifícios passaram a pertencer, no início do século XX, a Dona Maria de Serpa Pimentel, casada com Fernando Falcão Themudo. Por falta de descendência, as propriedades foram desmembradas, sendo a casa da família deixada à diocese de Portalegre e a Quinta Dona Maria à família Falcão Themudo.

A quinta entrou em decadência na segunda metade do século XX, tendo sido o lagar o último a fechar ao público, nos anos 80. Tinha sido modernizado alguns anos antes, uma vez que a quinta sempre teve extensos olivais.

Atualmente, a Quinta Dona Maria é propriedade do município de Constância.

 

Texto: Ana Rita Cristóvão