Pesquisar notícia
sábado,
18 set 2021
PUB
Concelhos

Mação: Loja do Cidadão já funciona no edifício do Tribunal | COM SOM

9/01/2018 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Loja do Cidadão de Mação foi inaugurada oficialmente esta segunda-feira, 8 de janeiro. Está instalada no edifício do Palácio da Justiça e alberga, para além dos balcões do Espaço do Cidadão, a repartição do Serviço de Finanças e o Instituto de Registos e Notariado.

Perante várias entidades, a cerimónia contou com a presença da ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manel Leitão Marques, com a secretária de Estado da Modernização Administrativa, Graça Fonseca e com a secretária de Estado da Justiça, Anabela Pedroso.

A ministra explicou o processo que deu início às Lojas do Cidadão, “que já tem quase duas décadas (…) e que foi sempre um grande projeto de modernização administrativa. (...) E foi evoluindo para um projeto de modernização dos serviços públicos onde quer que eles se encontrem e, em especial, onde estavam mais abandonados”.

“Todas as terras merecem ter serviços de igual qualidade, conforto, aspeto e comodidade”, afirmou Maria Manuel Leitão Marques que acrescentou que “isso só conseguimos quando a Loja passou a ser um projeto ainda mais colaborativo”, agora também com a Administração Local.

A ministra da Presidência e da Modernização Administrativa congratulou-se com o aproveitamento do espaço do Tribunal e disse que essa é a política de reforma do Estado, afirmando que “esta não deixa nenhum cidadão para trás e não fecha serviços”, falando da reabertura do tribunal de Mação.

Vasco Estrela, presidente da Câmara Municipal falou das novas e melhores condições dos diversos serviços agora ali instalados. “Não estamos a falar de nenhum serviço que não tivéssemos já há muitos anos e que foi possível mantê-los, também com o esforço deste Governo”.

O autarca não esqueceu a abertura dos Juízos de Proximidade que permitiu a reabertura do Palácio da Justiça em Mação. “Elogiei o Governo pelo facto de ter reparado o erro do Governo anterior (…) com o fecho do Tribunal e ao ter reaberto esse serviço através do Juízo de Proximidade”.

Relativamente à Loja do Cidadão, o autarca considerou que “com todos os serviços que estão agora aqui neste local, eu penso que o cidadão fica a ganhar porque, no mesmo espaço, pode tratar de vários assuntos”.

Já no diz respeito à mudança da repartição das Finanças para esta nova localização, Vasco Estrela relembrou que este serviço estava no mesmo local “há mais de trinta anos e já não reunia condições físicas para as pessoas poderem ser recebidas com a dignidade que merecem”.