Pesquisar notícia
sábado,
25 set 2021
PUB
Concelhos

Abrantes: Situação do edifício da Pousada da Juventude motiva reunião com Secretário de Estado

11/02/2017 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, esteve, na sexta-feira, em Abrantes numa reunião com a presidente da Câmara e os vereadores João Gomes e Luís Dias.

Segundo a nota de imprensa do Município, o objetivo da reunião passou por “ encontrar uma solução conjunta para a situação da Pousada da Juventude de Abrantes, equipamento único no distrito de Santarém e na região mais alargada”.

“O edifício da Pousada apresenta várias debilidades ao nível da estrutura física, carecendo de uma intervenção de fundo. Essa situação arrasta-se há alguns anos motivando o seu encerramento durante a chamada época baixa”, pode ler-se.

O secretário de Estado referiu que por parte da tutela e da Movijovem, que é a entidade gestora destes equipamentos a nível nacional, existe “toda a abertura” para estabelecer com os municípios planos para reabilitar as estruturas necessitadas e melhorar a gestão desses equipamentos, com vista a um conceito de alojamento “mais convidativo” e à promoção da mobilidade juvenil, deixando a garantia de que não serão concessionadas a privados.

Na sequência desta abertura, a Câmara Municipal de Abrantes está disponível para fazer o levantamento das necessidades e encontrar uma fonte de financiamento para a realização da obra de recuperação do edifício.

Maria do Céu Albuquerque congratulou-se com esta convergência de posições. Recordou que, pese embora não sendo um equipamento municipal e a sua gestão não ser da responsabilidade da Câmara, de há 3 anos a esta parte que a Autarquia vinha manifestando junto da Movijovem toda a disponibilidade para fazer parte da solução, para evitar o encerramento sazonal do equipamento, lamentando que nunca se tenha chegado a um consenso.

Para a autarca, “a Pousada da Juventude é um equipamento de inegável valia para o desenvolvimento económico local, uma vez que é um importante ponto de acolhimento”. 

Crédito:CMA