Pesquisar notícia
segunda,
27 set 2021
PUB
Concelhos

Abrantes: Relvados sintéticos avançam e representam “um sonho tornado realidade”

11/07/2017 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

“Um sonho tornado realidade”, foi este o entendimento unânime dos três dirigentes associativos da Casa do Povo do Pego, do Clube Desportivo e Recreativo de Alferrarede "Os Dragões” e do Tramagal Sport União sobre a instalação dos três relvados sintéticos nas diferentes freguesias.

A Câmara Municipal de Abrantes anunciou hoje que vai garantir uma componente financeira para apoio à instalação de relvados sintéticos nos campos de futebol, através de um protocolo a celebrar brevemente com os clubes.

A CMA compromete-se a transferir a verba máxima de 55 mil euros quer à Casa do Povo do Pego, quer ao Tramagal Sport União, os dois clubes que viram os seus projetos aprovados no âmbito do programa de apoio ao desenvolvimento de infraestruturas desportivas, promovido pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Já aos “Dragões” de Alferrarede, a CMA vai assegurar a verba máxima de 70 mil euros, sendo que o clube não foi contemplado com o apoio da FPF.

“Falamos de um investimento global (por cada sintético) na ordem dos 130 mil euros, 390 mil euros na globalidade”, referiu Maria do Céu Albuquerque, presidente da CMA, dando conta que os clubes de Tramagal e Pego “já assinaram com a Federação e irão receber 60 mil euros de financiamento cada um. E depois estamos a falar de um clube que partiu do zero e é com grande satisfação que vimos o envolvimento que os clubes tiveram para encontrarem o financiamento adicional”.

Segundo a autarca abrantina, “o Pego e o Tramagal conseguiram angariar, cada um, cerca de 15 mil euros. E a equipa de Alferrarede conseguiu angariar 40 mil euros junto da comunidade e mais 15 mil euros de uma candidatura ao Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), que será outra fonte de financiamento”.

A presidente assegurou que a “Câmara Municipal financiará a componente que falta a este processo. Vamos propor que seja aprovado um financiamento adicional na ordem dos 180 mil euros e também assumimos, com toda a transparência, que esse montante será diferente para cada clube”.

“A nossa comparticipação irá até aos 55 mil euros, para o Pego e para o Tramagal. Em relação aos Dragões irá até aos 70 mil euros”, afirmou Maria do Céu Albuquerque, explicando que o investimento do Município é “complementar ao que cada um dos clubes conseguiu, seja por via das candidaturas apresentadas, seja por via do esforço financeiro das comunidades”.

A presidente recordou que este processo foi conduzido por uma equipa que envolveu a Câmara e os clubes, onde foram definidas tarefas. A Câmara “criou condições para que os investimentos não fossem realizados isoladamente, mas que o montante de investimento pudesse ser global, e que com isso, pudéssemos criar condições competitivas para podermos baixar os preços, o que se conseguiu”.  

“Por outro lado, os clubes teriam de fazer um esforço para encontrar financiamento adicional, envolvendo os sócios, a comunidade e com isso poderem ajudar a suportar a componente financeira, até porque, inicialmente a Federação Portuguesa de Futebol fez referência a um montante de financiamento que veio a ser bem mais baixo do que o que estava previsto”, fez notar a autarca.

Presentes na cerimónia, os três dirigentes associativos (Casa do Povo do Pego, do Clube Desportivo e Recreativo de Alferrarede "Os Dragões” e do Tramagal Sport União), congratularam-se com o apoio anunciado pelo Município.

Luís Lopes, Nuno Mateus e Carlos Cadete

Luís Lopes, presidente do TSU, afirmou que este resultado é “um sonho tornado realidade. É o desenvolver de um conceito para três equipas que estão a competir na segunda distrital e que estão a contribuir para o desenvolvimento do concelho”. Para o responsável, a instalação do sintético é muito importante no incentivo à prática da modalidade e que "agora sim, há condições mais que suficientes para a nossa competição”.

Por sua vez, Carlos Cadete, presidente da direção do clube pegacho, relembrou que a freguesia do Pego “é a única que tem uma equipa feminina no concelho” e que “obrigatoriamente temos que jogar na relva e a construção deste sintético faz toda a diferença”.

Por último, Nuno Mateus, presidente de “os Dragões” reforçou a ideia que hoje se tinha concretizado um sonho.

No final da cerimónia, Maria do Céu Albuquerque felicitou os dirigentes dos clubes pela capacidade organizativa demonstrada na captação de financiamento adicional e deu conta que quer ver inaugurados os três campos até ao final do próximo mês de agosto.

 

Os três presidentes de Junta marcaram presença na sessão, bem como as vereadoras eleitas pelo PSD e pela CDU e o vereador com o pelouro do desporto

JMC

Noticias relacionadas:

http://www.antenalivre.pt/noticias/pego-e-tramagal-vao-ter-relvados-sinteticos

http://www.antenalivre.pt/noticias/cp-pego-e-tsu-ja-receberam-apoio-da-fpf-para-relvados-sinteticos