Abrantes: Profissionais de saúde fazem check-out do hotel e regressam a suas casas

2020-05-16

Nos últimos meses de março, abril e maio, 31 profissionais de saúde do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) estiveram instalados no Luna Hotel de Turismo, em Abrantes, no âmbito de uma medida de apoio a estes profissionais motivados pela pandemia provocada por SARS-Cov 2, ou seja a doença COVID-19.

Esta medida foi implementada com o apoio da totalidade dos municípios que integram a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, que desde o primeiro momento manifestaram toda a disponibilidade para ajudarem no combate ao Covid 19.

Numa reação feita através de comunicado Carlos Andrade Costa, presidente do Conselho de Administração do CHMT, reconhece que “este apoio e esta solidariedade permitiu disponibilizar condições que se traduziram numa enorme utilidade para muitos dos profissionais de saúde que estiveram na primeira linha de prestação de cuidados aos doentes Convid -19. Aliás, a essencialidade deste apoio está bem expressa no conjunto dos 16 médicos e 11 enfermeiros que recorreram a esse mesmo alojamento”.

O presidente do Conselho de Administração do centro hospitalar frisa ainda que este apoio dos Municípios da CIMT aconteceu “desde o início de todo este processo. Ficou clara a cooperação assumida pelas autarquias, nomeadamente através da disponibilidade de algumas infraestruturas, o que muito agradecemos”, afirmou Carlos Andrade Costa.

No total estiveram instalados no Hotel Luna, até ao dia 15 de maio, 16 médicos, 11 enfermeiros e quatro assistentes operacionais, que optaram por estarem afastados das suas residências e, assim, das respetivas famílias.

Esta foi uma das medidas de apoio dos municípios ao Centro Hospitalar como unidade de saúde ou aos profissionais de saúde que tiveram a necessidade de se fixar temporariamente em Abrantes uma vez que a unidade hospitalar desta cidade foi a escolhida para ser a referência de rastreio e tratamento da COVID-19 na região. Recorde-se que por este motivo o CHMT transferiu, temporariamente, a maternidade para a unidade de Torres Novas e a ortopedia para a unidade de Tomar. Foi uma forma de garantir que a unidade de Abrantes ficava preparada para o embate da COVID-19 que, felizmente, não se verificou em números exageradamente altos.

As autarquias colaboraram de outras formas com o CHMT. Por exemplo, a enfermaria do Estádio Municipal de Abrantes, acolhe desde há três semanas uma unidade de colheita do serviço de Patologia Clínica do Centro Hospitalar. Uma zona considerada limpa, em relação à COVID-19 e que permite uma maior confiança aos cidadãos que necessitam de fazer análises para os restantes serviços de saúde.