Pesquisar notícia
segunda,
20 set 2021
PUB
Concelhos

Abrantes: Pagamentos e transmissão televisiva analisadas em balanço do Grande Prémio da Nacional 2

2/10/2018 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O apoio de 12 mil euros, concedido à Associação de Municípios da Rota da Estrada Nacional 2, para a terceira etapa do “Grande Prémio de Portugal – Nacional 2” que se realizou no dia 27 de julho e que passou pelo concelho de Abrantes, foi motivo de assunto na reunião de Câmara Municipal de Abrantes.

Maria do Céu Albuquerque, presidente da Câmara, mostrou-se desagradada pelo facto da prova não ter tido a mediatização prevista e que a prova se traduziu somente na passagem pela cidade.

No final da reunião Luís Filipe Dias, vereador com o pelouro do desporto explicou o desagrado manifestado pela presidente e que foi transmitido na assembleia geral da Associação de Municípios da Rota da Estrada Nacional 2, que decorreu esta terça-feira, em Coruche.

Havia um compromisso inicial de que a despesa seria equitativamente distribuída por todos os Municípios onde passaria o Grande Prémio da Nacional 2” que ligou Chaves a Faro, “independentemente de haver partidas ou chegadas”.

O vereador referiu ainda que iria confirmar se essa verba tinha sido paga por todos os Municípios “porque é uma informação que já é solicitada desde há muito tempo (…) e que ainda não temos e também porque, sabemos informalmente que há Municípios que não entraram com este valor, inclusive Municípios vizinhos”.

Luís Filipe Dias afirmou que este ano todos comparticipariam com o mesmo valor “e que nos anos seguintes haveria uma compensação das partidas e chegadas, em função daquilo que a prova terá nos anos vindouros”.

Fazendo um balanço do que foi o “Grande Prémio de Portugal – Nacional 2”, o vereador classificou como “menos conseguido, não só este caso entre pares” mas também “o acompanhamento mediático durante as quatro etapas que ficou um pouco aquém”. Luís Filipe Dias adiantou mesmo que “no dia da etapa, e havendo um acompanhamento de um canal de televisão, neste caso a TVI, a passagem por Sardoal e por Abrantes ocorreu durante a hora do almoço e às 13 horas, a transmissão que estava prevista terminou e só foi retomada perto das 14H30, quando a etapa já estava a chegar a Montargil. Portanto, toda a passagem por Sardoal e por Abrantes, por mais reflexos que possam ter tido nas reportagens subsequentes, acaba por criar um choque e uma quebra de expetativa grande”.

No entanto, o vereador também referiu os aspetos positivos da prova, destacando “o envolvimento da Secretaria de Estado do Turismo, do Turismo de Portugal, das agências regionais de turismo e do envolvimento pleno que houve na promoção deste Grande Prémio”.

Agora é tempo “de avaliar” mas, como finalizou Luís Filipe Dias, “foi o primeiro ano”.